fbpx

5 sinais de que sua planta está com problema

O cultivo de plantas exige alguns cuidados específicos de manutenção que, se feitos de forma incorreta ou irregular, podem ocasionar o baixo desenvolvimento das espécies. As variedades precisam de nutrientes e boas condições para crescer sempre bonitas e saudáveis! É por isso que a atenção aos sinais dados quando a planta está com problema é fundamental: considerando o aspecto das espécies, é possível perceber se estão carentes de alguma ação.

Mas, então, como entender as necessidades das plantas? Quais são os sinais de que a planta está com problema? Confira, a seguir, os principais pontos de atenção e descubra como solucioná-los.

Será que sua planta está com problema? Descubra com essas dicas!

1. Planta murcha

0019

A planta murcha, que inclui caule, folhas e flores enfraquecidos, é o sinal mais evidente de uma espécie deficiente de nutrientes e sem qualidade de vida. As causas para esse problema podem ser inúmeras, por isso, é necessário estudar os cuidados de manutenção.

A exposição ao sol, a periodicidade de rega, o uso de fertilizantes e a adubação são pontos que refletem diretamente nessas condições. Para isso, atente à espécie em questão, bem como às suas necessidades para sobrevivência. Use o equilíbrio como ponto de partida para suas ações e garanta uma planta bem estruturada, bonita e sadia.

2. Folhas secas

As folhas secas parecem ser muito comuns, mas é preciso prestar atenção às causas do seu aparecimento. Esse tipo de reação pode ser provocado, especialmente, pela exposição solar excessiva ou pela falta de nutrientes no solo.

Quando a planta está com problema assim, basta diminuir o contato direto com o sol (a incidência de luz solar indireta tende a ser o mais adequado para a maioria das plantas) e garantir um substrato bem drenado, rico em fósforo e potássio. O uso de fertilizantes naturais e adubagem é, também, muito indicado para a manutenção eficaz.

3. Folhas e flores caindo

A queda das flores e folhas é natural se ocorrer esporadicamente. Se acabar se tornando frequente, é preciso identificar o que precisa ser melhorado nos cuidados de manutenção.

Esse tipo de ocorrência se deve ao enfraquecimento da planta, o que deriva, principalmente, da deficiência de rega e de bons nutrientes. Para uma planta saudável, é preciso manter o solo fértil, composto de nutrientes especiais para a espécie em questão. A rega também deve ser feita de modo regular, deixando o substrato sempre umedecido (sem encharcar).

4. Folhas furadas

É muito comum o aparecimento de alguns furinhos ou rachaduras nas folhas das plantas, e isso se deve à ação dos insetos e pragas, que atuam como invasores e podem prejudicar não somente a estética, como também a saúde das plantas.

Para combatê-los, é preciso realizar um trabalho de higienização nos caules e nas folhas, atentando para a incidência desses seres. Além disso, aderir ao uso dos chamados pesticidas naturais – desenvolvidos à base de produtos não tóxicos – é uma boa alternativa.

5. Folhas desbotadas

As folhas desbotadas derivam de um problema muito comum das rotinas de manutenção: a rega excessiva. Isso porque, assim como a falta de água, o excesso também pode impedir que as plantas se desenvolvam com saúde.

Para combater esse problema, faça a rega somente conforme necessidades apresentadas pela espécie. O ideal é manter o solo sempre úmido, mas não encharcado – além de impossibilitar o crescimento e prejudicar a estética da planta, a água em demasia pode ser porta de entrada para fungos e bactérias.

Para garantir o bom desenvolvimento das plantas, é essencial adotar uma rotina de cuidados personalizada, que atenda às necessidades de cada uma das espécies e reflita a preocupação com o bem-estar das plantinhas.

Ter atenção às respostas dadas pelas plantas é, também, uma das peculiaridades importantes nesse processo, que faz diferença na identificação das melhores rotinas.

E então, sua planta está com problema? Você identificou alguma dessas características em seu jardim? Deixe sua mensagem nos comentários para que possamos ajudá-lo, e até a próxima!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *