Como gerenciar e evitar crises no ambiente de trabalho?

Dentre as horas que passamos acordados em um dia, a maior parte desse tempo é dedicado à profissão, seja trabalhando efetivamente ou se deslocando até o local de trabalho.

Esse tempo que passamos na companhia de colegas de trabalho deve ser, dentro de suas limitações, o mais agradável possível. Para isso, é importante que gestores e os colaboradores em geral colaborem para a existência de um ambiente de trabalho harmonioso.

Considerando a pluralidade de perfil comportamentais, vivências e hábitos que podem haver entre diferentes colaboradores, essa nem sempre é uma tarefa fácil. Por isso, no artigo de hoje, vamos falar sobre como gerenciar e evitar crises no ambiente de trabalho. Acompanhe.

Crises no ambiente de trabalho

A situação econômica atual repleta de crises e incertezas faz com que aumente a pressão por resultados e os cortes de custos nas empresas. Nesse cenário, as crises no ambiente de trabalho acabam acontecendo em função de discordâncias, catalisadas pelo estresse e alto nível de cobrança.

Conflitos, normalmente, surgem por divergências de opiniões e intenções em relação aos objetivos, processos ou resultados. Isso não é essencialmente um problema, já que a diversidade de ideias e pontos de vista é essencial para o crescimento e progresso dos colaboradores e da empresa como um todo.

Porém, essas divergências podem se tornar uma crise quando os profissionais não sabem como lidar com elas, transformando-as em grandes disputas de poder ou levando problemas para fora da esfera profissional.

É importante que desentendimentos sejam resolvidos, seja de maneira voluntária entre os envolvidos na crise ou por algum superior que intervém de modo a ajudar. Quando isso não acontece, as consequências podem ser catastróficas para o ambiente de trabalho.

Crises não resolvidas no ambiente de trabalho levam à desmotivação dos colaboradores, o que pode provocar negligência com suas responsabilidades, falta de comprometimento, degradação do nome da empresa no mercado de trabalho e outros problemas. Ou seja, elas são uma verdadeira reação em cadeia.

Como gerenciar e evitar crises

A base para a resolução de problemas é, sempre, uma boa conversa, e no ambiente de trabalho não é diferente. É preciso que os envolvidos no conflito identifiquem e o reconheçam, buscando resolvê-lo. Negligenciar ou postergar a resolução só piora a situação.

Ao resolver um conflito, o primeiro passo é identificar a causa raiz da crise. No ambiente de trabalho, os principais motivos que levam à essa situação, normalmente, estão relacionados com a divergência de ideias ou valores.

O ideal é envolver todos os colaboradores que têm alguma relação com a crise na solução da mesma. A ideia é praticar um brainstorming de possíveis respostas para o problema e incluir todos na tarefa de construir esse novo caminho. Quando os colaboradores são envolvidos, se sentem responsáveis por aquilo e mais valorizados no ambiente de trabalho. Dificilmente alguém irá tentar sabotar uma iniciativa em que ele mesmo está incluído.

Na resolução de conflitos, também é interessante que os gestores ou facilitadores tenham um plano B para a resolução do problema. Ter “cartas na manga” ajuda a fazer com que o processo de resolução seja mais suave.

Em situações de discórdia e desavença, é comum que as pessoas acabem culpando os colegas pelas crises no ambiente de trabalho. Entender que a responsabilidade é compartilhada e que, independentemente do tipo de problema, ambas as partes podem melhorar suas atitudes para evitar novas crises é fundamental.

A chave da resolução de crises é a comunicação. Ser capaz de promover um diálogo saudável e produtivo ajuda a resolver todo tipo de conflito. Praticar a empatia e ouvir o que o outro tem a dizer são atitudes vencedoras no gerenciamento dessas situações no ambiente de trabalho.

Bem-estar no ambiente de trabalho

Pensar em um ambiente de trabalho voltado para as pessoas é uma tendência cada vez mais forte. Gestores e todos os colaboradores da empresa devem se comprometer com a promoção e manutenção do bem-estar no ambiente de trabalho, e ele pode ser promovido por meio da ergonomia, espaços de descompressão, flexibilidade, estímulo à prática de atividades físicas e outros.

No entanto, de nada adiantar ter um espaço físico voltado ao bem-estar quando a mente dos colaboradores está repleta de discórdias e relutâncias. É preciso promover essa atmosfera em todos os âmbitos, e gerenciar corretamente as crises no ambiente de trabalho é parte do desafio.

E você, já vivenciou crises no ambiente de trabalho? Tem algum conselho ou gostaria de compartilhar sua experiência? Conte para a gente nos comentários e até a próxima. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *