Como planejar a iluminação interna de projetos?

Iluminação de ambientes internos

A luz exerce um papel em ambientes internos que vai muito além de simplesmente iluminar, ela modifica por completo a aparência de um ambiente. Por isso, o cuidado e a atenção investida com a iluminação interna de projetos podem mudar por completo um ambiente.

A iluminação interna de projetos pode ter função decorativa, destacar o desenho dos cômodos e de elementos arquitetônicos. Assim, a decoração e a iluminação caminham juntas de forma que uma complementa a outra em projetos de interiores.

Cuidados na iluminação interna de projetos

Ao arquitetar a iluminação interna de projetos, alguns cuidados devem ser tomados para evitar desconfortos, favorecer o cômodo para sua função principal e valorizar a decoração do ambiente.

Para tornar o ambiente mais iluminado, a superfície de paredes e teto deve ser clara para ajudar a refletir a luminosidade. Para que o ambiente seja mais cômodo e acolhedor, é interessante incluir pontos de luz indiretos, também. Isso pode ser feito com o uso de abajures e luminárias em mesas laterias, aparadores e criados mudos.

Iluminação de ambientes internos

Um detalhe importante é em relação ao ofuscamento, que é o efeito que incomoda e interfere na visão quando a luz bate em alguma superfície e reflete em nossos olhos. O cuidado básico para evitá-lo é não colocar pontos de luz próximos a superfícies refletoras, como espelhos.

Para valorizar a decoração, a iluminação de destaque é um ótimo recurso nos projetos. A instalação de fitas de LED é uma tendência recente que tem conquistado muitos adeptos. Com elas, é impossível dar destaque a prateleiras, estantes ou nichos de forma prática, homogênea e econômica.

Outro ponto de atenção é em relação à temperatura de cor. Ambientes de descanso e lazer, como quartos e salas de estar, devem ter iluminação amarela e quente. Cômodos destinados ao trabalho e concentração, como escritórios e cozinhas, devem ter luz fria e branca.

Lâmpada de LED na iluminação interna

Tendências sustentáveis

Entre as tendências da construção sustentável, a criação de propostas de iluminação interna de projetos que sejam baseadas em energias renováveis e utilizem materiais com baixo impacto ambiental é uma forte tendência. Os benefícios principais são a economia e a sustentabilidade da obra.

Além das lâmpadas LED, que se popularizam cada vez mais por ter uma longa vida útil, gastar menos energia elétrica e não conter materiais tóxicos em sua composição, existem outras alternativas sustentáveis interessantes para a iluminação interna de projetos.

Hoje, já estão disponíveis no mercado soluções de iluminação que utilizam Big Data. Nesses sistemas, são instalados sensores nas luminárias que captam dados e regulam a frequência de luz conforme a necessidade do ambiente.  Fatores, como a hora do dia e presença de movimento, são levados em consideração por esse tipo de sistema, auxiliando na economia de energia e conforto luminoso do ambiente.

Outra tendência que tem ganhado cada vez mais adeptos é o uso de sistemas de automação residencial que permitem acender e apagar luzes remotamente, bem como regular sua intensidade por meio de dispositivos móveis, como tablets ou smartphones.

Smart Home

Além disso, já existem várias soluções no mercado que utilizam a luz solar. Com novas tecnologias, é possível captar a luz solar e transferi-la por um sistema reflexivo de tubos de alumínio, que difunde a luz para espaços interiores. Assim, deixar de usar lâmpadas que consomem energia elétrica em ambientes internos para utilizar a luz solar, sem gerar impactos no meio ambiente, é uma solução inteligente.

Também já existem opções no mercado de sistemas que captam a luz solar, a armazenam em baterias para utilizá-la posteriormente. Já existem opções de arandelas com essas funcionalidades, embora, para funcionar adequadamente, precisam estar em uma área de alta exposição solar, como áreas externas.

Ademais, outras medidas podem ajudar a tornar a iluminação interna de projetos mais sustentável. Utilizar circuitos de luz com um número maior de pontos ajuda para que se acenda apenas o necessário, evitando desperdícios. Adotar lâmpadas que tenham o Selo Procel, preferencialmente com o selo de categoria A, também é um cuidado simples, mas muito importante.

E aí, ficou com alguma duvida para projetos a iluminação interna de projetos? Tem outras dicas para compartilhar? Escreva para a gente nos comentários e até a próxima!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *