Cuidados básicos para cultivar suculentas em casa

Quer ter um jardim, mas tem pouco tempo para cuidar? A solução: plantar suculentas. Essas plantas são muito práticas e requerem pouca manutenção porque a raiz, talo ou folhas têm um formato que permite o armazenamento de água em quantidades maiores do que plantas de outras espécies. Por isso, elas conseguem manter a reserva de líquidos e sobrevivem em ambientes áridos e secos. Típicas da África, elas são “irmãs” do cacto e costumam ter, ainda, uma penugem sobre as folhas, o que ajuda ainda mais no armazenamento de água.

 

O primeiro cuidado básico é escolher um local ensolarado para elas ficarem. Sacada, beirais de janelas ou algum cômodo da casa onde o sol seja predominante ao longo do dia. A rega é mínima: cerca de uma vez por semana e em pequenas quantidades, de preferência com um borrifador. Jamais deixe o solo encharcado. Para saber se ela precisa de água, toque a terra. Se estiver muito seca, é hora de molhar.

 

Há vários estabelecimentos que já vendem as suculentas plantadas em pequenos vasos – nesses casos, é possível formar um jardim com várias espécies e tamanhos, usando diferentes cachepôs, que podem substituir os pratos de retenção de água. Na ISTO!, estes produtos podem ajudar na construção do jardim de suculentas, com vários tamanhos e oito opções de cores.

 

Você também pode plantar as suculentas, seja em vasos separados ou em um vaso maior. É possível, aliás, juntar vários tipos, pois elas não exigem ficar separadas de outras para se desenvolverem. Nesse caso, a proporção para o plantio é uma parte de terra vegetal para duas de areia grossa. Também é interessante proteger a terra com cascalhos e pedras depois de plantadas – além de proteger, também auxilia na decoração.

 

Fontes: M de Mulher e O Jardineiro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *