O que são as PANCs e quais as mais indicadas para consumo?

A alimentação saudável é, mesmo, muito versátil. Alimentos orgânicos, nutritivos e saborosos apresentam opções fartas para todos os gostos. Nesse contexto, as PANCs estão entre as preferências do momento. E você, já sabe o que são as PANCs?

As Plantas Alimentícias Não Convencionais (PANCs) estão mesmo dando o que falar e representam uma revelação importante no segmento orgânico. Essas variedades de plantas, que até então não chamavam tanta atenção, passam a ser entendidas como potenciais fontes de nutrientes – muito indicadas para consumo alimentício.

Assim, incluir essas espécies no cardápio pode trazer benefícios à saúde e, ainda, facilidade à sua rotina. Quer saber o que são as PANCs e conhecer um pouco mais sobre essas famosas plantinhas? E quais são as mais indicadas para incluir no seu dia a dia? Descubra tudo a seguir!

O que são as PANCs?

O termo PANC (Plantas Alimentícias Não Convencionais) já é um pouco autoexplicativo e abrange um grupo de espécies de plantas específicas. Essas, que apresentam desenvolvimento espontâneo, destacam-se não somente pelas suas características tradicionais, como também pelo potencial de consumo que trazem consigo.

Até então subaproveitadas, as PANCs são opções que podem ser facilmente inclusas no cardápio de refeições diárias. Essas variedades tem propriedades específicas e são ricas em nutrientes, o que as torna extremamente benéficas para a saúde e o bem-estar do corpo.

Quais são as vantagens em consumir PANCs?

Agora que você já sabe o que são as PANCs, pode estar se perguntando sobre os benefícios mais específicos de inclui-las em suas refeições, certo? Então, saiba que o consumo de PANCs se apresenta como bastante vantajoso, o que se deve – em especial – ao fato de serem espécies cultivadas sem o uso de agrotóxicos ou fertilizantes.

Ou seja, são espécies ricas em nutrientes muito importantes para o organismo. Como são plantas que demandam pouquíssimos cuidados, desenvolvem-se em grande escala e de forma natural, podendo ser encontradas com facilidade, durante qualquer época do ano e sem grandes necessidades de investimento. São sustentáveis e, ainda, apresentam preços acessíveis tanto para o produtor quanto para o consumidor final. A adoção das PANCs na rotina diária é mesmo uma ideia inteligente para a saúde e para o bolso!

Quais são as melhores PANCs para consumo?

Sabendo o que são as PANCs e quais são seus benefícios, é hora de conhecer algumas das espécies que você poderá incluir no seu próximo cardápio!

São diversas as opções de PANCs que podem ser encontradas hoje no Brasil. Cada uma com sua peculiaridade, podem ser excelentes apostas para a sua alimentação. Conheça algumas das mais indicadas para consumo:

  • Peixinho: peixinho é uma planta exótica, que apresenta vários “pelinhos” nas suas folhas. Ela pode ser usada para produção de chás ou como petisco (empanar as folhas e comê-las fritas é uma delícia).
  • Capuchinha: essa espécie é totalmente comestível – flores, folhas, caule e frutos. Tem gosto suculento e pode ser usada em saladas ou como tempero em alguns pratos.
  • Caruru: essa variedade apresenta folhas e sementes comestíveis e pode ser encontrada em todos os tipos de regiões. Para consumo, deve ser cozida ou refogada.
  • Taioba: a taioba tem aparência e sabor muito semelhantes aos da couve e pode ser consumida refogada ou como recheio de bolinhos e tortas salgadas. É rica em cálcio, fósforo e vitaminas A, B e C.
  • Serralha: também conhecida como chicória-brava, essa variedade cresce espontaneamente durante todas as estações do ano. Pode ser consumida como salada, e seu sabor é muito semelhante ao do espinafre. É fonte de vitaminas A, D e E.
  • Beldroega: essa planta se adapta a diferentes tipos de clima e pode ter suas folhas, seu caule e suas sementes consumidas. Com sabor ácido e crocante, a beldroega é comumente usada em pratos de salada ou em sopas.
  • Trevo: o sabor azedinho do trevo também tem sua fama, principalmente quando combinado a saladas e alguns pratos quentes. Essa variedade é outra boa aposta de consumo, já que suas folhas, seus talos e bulbilhos podem ser ingeridos.

As PANCs representam um importante avanço da culinária atual, que cada vez mais vem ganhando protagonismo nos pratos. Adotar essa ideia é, sem dúvidas, uma forma de garantir uma alimentação mais saudável e sustentável! E então, que tal adicionar as PANCs em sua hortinha orgânica?

Tiramos sua dúvida sobre o que são as PANCs? Você já conhecia o uso culinário dessas plantas? Compartilhe suas dúvidas e experiências nos comentários!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *