fbpx

Passo a passo: como ter um jardim vertical em casa!

Você está pensando em ter seu próprio jardim vertical em casa? Então, parabéns pela ideia! Essa é uma das tendências contemporâneas mais fortes do paisagismo e da decoração de interiores e de ambientes externos.

E a boa notícia é que é muito fácil ter um jardim vertical em sua casa ou apartamento! Que tal saber mais sobre como colocar em prática esse projeto?

Para isso, confira o passo a passo que preparamos neste artigo!

1. Decida o local que abrigará seu jardim vertical em casa

Para que seu jardim vertical desenvolva-se bonito, saudável e vistoso, é preciso escolher um local adequado para ele. Entre os pontos de atenção, estão:

  • Acesso: seu jardim deve estar em local de fácil acesso para os cuidados de rotina e para que ele valorize a sua decoração.
  • Proteção: é importante optar por espaço em altura que o proteja de crianças e de pets e, preferencialmente, de ventos mais fortes.
  • Tamanho: é preciso haver espaço compatível para o desenvolvimento das plantas. Uma parede ampla e bem arejada é o ideal.
  • Iluminação: a luz solar é vital para a sobrevivência e a saúde de suas plantinhas, por isso, o recomendável é optar por um espaço com boa incidência solar.

2. Defina e instale a estrutura de seu jardim vertical

Há, basicamente, duas possibilidades: criar a própria estrutura, a partir de vasos ou outros materiais – como madeira, canos, garrafas PET, entre outros -, ou utilizar um módulo pronto feito especialmente par aos jardins verticais.

A segunda opção tem sido cada vez mais requisitada, já que é muito mais prática de instalar, por meio de peças que se encaixam umas nas outras, e, ainda, apresenta um grande potencial ornamental.

Entre os produtos que estão tendo grande aceitação no mercado está o PlastWall, da PlastPrime. Ele conta com duas opções de tamanho: uma de 6 litros, para o plantio de hortaliças e outras plantas menores, e uma de 12 litros para espécies com raízes mais robustas.

Ambas têm proteção antimicrobiana, que impede a proliferação de microrganismos em suas plantas, e são desenvolvidas em material forte e resistente, dando a sustentação necessária para seu jardim vertical. Outra facilidade é que ele não exige manutenção e possui compatibilidade com sistema de irrigação e drenagem, o que torna a rotina de rega muito mais prática e eficiente.

3. Escolha as plantas para compor seu jardim vertical

Plantas que demandem poucos cuidados e tenham raízes menores estão entre as melhores escolhas para quem está iniciando no universo da jardinagem. É importante também sempre se informar previamente sobre as especificidades para plantio e cultivo de cada plantinha de seu jardim.

A partir disso, entre as boas possibilidades de plantas para seu novo jardim vertical, estão:

  • Samambaia: estão entre as espécies mais vistas nos jardins verticais. Ajudam a criar uma ornamentação linda e são fáceis de cuidar.
  • Aspargo-pluma: suas folhas verdes pontiagudas e pequenas flores de cor branca garantem um charme extra ao espaço do jardim. 
  • Véu de noiva: um clássico dos jardins verticais. É uma espécie bastante decorativa e que harmoniza muito bem com outras plantinhas. 
  • Peperômia: outra queridinha dos jardins verticais, sobretudo dos internos, que tem características semelhantes as da samambaia, apresentando cultivo bastante facilitado.
  • Rosário: planta de formato peculiar, é perfeita para criar um efeito cascata lindo no jardim vertical.
  • Orquídea: essa é uma opção que costuma requerer mais cuidados do que as demais, dada a delicadeza da planta, mas o esforço será recompensado pelas belas e perfumadas orquídeas que você terá em seu jardim vertical em casa. 

4. Adote uma rotina de cuidados

Agora é momento de cuidar para que seu jardim vertical em casa floresça, se fortifique e embeleze o ambiente. Alguns cuidados são importantes nesse processo, tais como:

  • Utilizar substratos no solo que sejam adequados e benéficos para suas plantas.
  • Fazer a rega adequada – há espécies que devem ser regadas diariamente, outras, uma vez na semana, por exemplo. Uma das regras de ouro é nunca deixar o solo excessivamente encharcado, apenas úmido.
  • Aparar as pontas secas dos galhinhos e retirar as folhas mortas.
  • Adubar suas espécies, preferencialmente com produtos orgânicos, que favoreçam seu crescimento sadio – cascas de fruta ou de ovos, restos de outras plantas e húmus são algumas das boas opções.
  • Controlar a incidência de pragas e, caso seja necessário, utilizar pesticidas naturais para lidar com o problema. 

5. Aproveite seu jardim vertical em casa!

Lembre-se de usufruir dos benefícios de ter esse espacinho verde em seu lar. Se optou por plantar hortaliças ou temperos no jardim vertical, delicie-se com essas iguarias orgânicas e livres de agrotóxicos.

Se está cultivando plantas, colha algumas espécies para colorir e perfumar sua casa. Convide sua família para contemplar e cuidar conjuntamente desse espaço, criando bons momentos de relaxamento e convivência. 

Viu só? É muito prático e prazeroso ter um jardim vertical em casa! Seja em um espacinho que estava sobrando ou em uma composição maior de ambiente, o seu jardim vertical ajudará a trazer mais personalidade à sua decoração, contato com a natureza e conforto ambiental para seu lar – só benefícios!

E então, pronta para iniciar seu jardim vertical em casa? Então, confira as soluções que a PlastPrime desenvolveu com muito carinho para facilitar esse projeto, acesse nossa loja virtual e saiba mais sobre nossos produtos para jardim vertical!

3 thoughts on “Passo a passo: como ter um jardim vertical em casa!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *