Plantas para floreira: plantio e cuidados básicos

As plantas embelezam qualquer espaço, e criam um ambiente harmonioso e cheio de vida. É por isso que as floreiras estão, cada vez mais, ganhando espaço nos mais diversos tipos de ambientes –  principalmente nos residenciais.

Mas como cultivar plantas para floreira de forma saudável e vistosa? Quais os cuidados básicos? Quais variedades de flores escolher?

No post de hoje, confira um guia básico de plantas para floreira e deixe a sua casa vez mais linda!

As plantas para floreira

Existem inúmeras variedades de flores que podem ser cultivadas em floreiras, e a melhor escolha é você quem faz! Isso quer dizer é possível optar por apenas uma espécie ou fazer um mix, que deixará o espaço mais alegre e colorido.

Dentre as mais indicadas para esse fim estão os crisântemos, as petúnias, os gerânios e as begônias. Todas são espécies consideradas perenes, e que se misturam com facilidade a outras variedades.

A exposição ao sol

Todas essas flores precisam de sol e luminosidade para florescer belas e cheias de vida. Por isso, o ideal é que a floreira esteja localizada em ambientes externos – como pátios, varandas, jardins, etc. No entanto, é importante atentar para a exposição extensiva, pois há espécies muito frágeis e que podem acabar queimando com a incidência direta inadequada.

As épocas de florescimento

A época tradicional de florescimento é a primavera. Por isso, esse é o período em que as plantas para floreira estarão mais bonitas. Mas isso não significa que em outras épocas do ano a sua floreira estará vazia e sem graça – muito pelo contrário! Dependendo das espécies que você escolher, é possível contar com flores lindas e perfumadas durante todas as estações!

Os vasos para as plantas

Escolha com carinho o vaso em que suas mudas ficarão. Ele precisa ser bem drenado e de tamanho adequado para a quantidade de plantas que você pretende utilizar em sua floreira. Ainda, deve ter a altura de, pelo menos, 30 cm, para que elas possam se desenvolver em perfeitas condições.

O plantio

Antes de iniciar o plantio, é importante preparar o solo para as plantinhas. Escolha um bom substrato, que garantirá a drenagem necessária para o desenvolvimento das espécies.

Após ele estar devidamente assentado à floreira escolhida, você pode plantar as mudas e cobrir suas raízes com terra. Lembre-se de utilizar instrumentos adequados, pois as plantas para floreira são frágeis e podem, facilmente, sofrer agressões.

A rega da floreira

A rega na sua floreira deve ser regular e respeitar a periodicidade de uma vez por semana aproximadamente. Ao molhar as plantas, cuide para não deixar a terra encharcada, mas sim umedecida. O excesso de água pode acabar murchando as mudas.

Outra dica importante é ficar sempre de olho na reação de suas flores. Isso porque, em períodos muito quentes ou frios, talvez seja preciso alterar a frequência de rega.

A adubação

Para que as suas plantas para floreira tenham saúde, é preciso caprichar na adubação, então, não esqueça desse detalhe! E não há nenhuma dificuldade nisso, pois podem até ser utilizados adubos orgânicos.

Isso mesmo: cascas de frutas, restos de outras plantas e fezes de animais são compostos que podem ser aproveitados para esse fim. Se preferir, há, também, opções no mercado desenvolvidas especialmente para floreiras e que são super eficazes – como o húmus de minhoca, rico em nitrogênio.

A poda

Acredite, por menores que sejam as espécies de plantas para floreiras, elas também precisam de poda. Para que estejam sempre bonitas, é necessário retirar as folhas secas ou contaminadas por possíveis pragas.

Assim, você evita que os estragos acabem se espalhando para as demais partes da planta. Mas lembre-se de fazer a poda com delicadeza e com ferramentas pequenas para não danificar raminhos sadios!

Agora, corra para organizar a sua floreira. Queremos vê-la linda, cheia de cores e perfumes – trazendo boas energias para o seu ambiente!

E então, gostou das dicas? Tem alguma outra dúvida sobre os cuidados com plantas para floreira? Deixe sua mensagem nos comentários e siga acompanhando nosso blog. Até a próxima!

  1. Pingback: O que e quais são as plantas perenes? - Plastprime

  2. Pingback: 10 coisas para quem quer ter um jardim bonito e valorizado - Plastprime

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *