Qual a influência dos alimentos orgânicos e industrializados na sua saúde?

Muito se discute sobre a relação dos hábitos de alimentação com a saúde. Estudos cada vez mais complexos vêm sendo realizados a fim de elucidar as propriedades dos alimentos e os efeitos desses no organismo – no curto e longo prazo. A verdade é que, o que se identifica é uma urgente necessidade de mudança, cuja valorização se dá por alimentos mais naturais e ricos em nutrientes. Quer saber mais sobre o assunto? E quais os impactos da escolha entre alimentos orgânicos e industrializados? Acompanhe.

O que são alimentos industrializados?

Os produtos industrializados são nossos grandes conhecidos e representam a maior parte do mercado alimentício. São aqueles comumente encontrados nas prateleiras dos supermercados, produzidos, geralmente, a partir de processamento – contendo em sua composição alto índice de açúcares, gorduras (trans, saturadas e insaturadas) e elementos químicos, tais como conservantes, corantes, emulsificantes, etc.

Alguns exemplos comuns são os biscoitos, os salgadinhos, os congelados, os refrigerantes e sucos em caixa, enlatados, condimentos, embutidos, achocolatados, entre outros. Eles representam uma economia potencialmente ativa, mas não são saudáveis quando ingeridos em excesso.

Quais são as vantagens dos alimentos industrializados?

Não há como negar que os alimentos industrializados apresentam vantagens, e uma delas é a questão da praticidade.

Sim, eles são de consumo rápido e não exigem grandes cuidados de conservação: podem ser consumidos instantaneamente ou armazenados por determinado tempo, sob condições nem sempre específicas.

Além de tudo, o preço tende a ser atrativo, já que a produção em larga escala é sinônimo de custo mais acessível nas prateleiras.

E as desvantagens?

Quando analisados do ponto de vista nutricional, esses alimentos deixam a desejar. Os componentes incluem comumente substâncias prejudiciais à saúde, que, quando em demasia, tendem a desencadear desequilíbrios e/ou enfermidades em nosso organismo.

E, afinal, o que são alimentos orgânicos?

Os alimentos orgânicos são, justamente, o oposto dos industrializados, já que têm origem 100% natural e não contam com substâncias químicas em sua composição.

A produção dos alimentos orgânicos é realizada via cultivo, em hortas e com cuidados específicos. Nessas hortas, é inibido o contato com agrotóxicos ou outras alternativas de adulteração. Todo o processo é realizado por meios naturais de desenvolvimento e controle de pragas – respeitando não só o futuro consumidor, como também o meio ambiente.

Quais são as vantagens dos alimentos orgânicos?

Os alimentos orgânicos são ricos em nutrientes, representando uma fonte importante de vitaminas, proteínas, carboidratos e minerais. Eles ajudam a controlar a saúde do organismo, promovendo força e bem-estar.

Livres de hormônios e agrotóxicos, eles preservam as propriedades naturais do alimento, sendo mais nutritivos e saborosos. Outra vantagem está na relação com o ambiente, que não sofre agressão com a ação de produtos químicos.

E as desvantagens?

A produção nesse formato, muitas vezes, é complicada e exige diversos cuidados. Por trabalhar com o conceito de cultivo natural, a resistência das espécies é menor e a vulnerabilidade aos agressores externos fica mais evidente.

É preciso um forte controle de manutenção para que os alimentos possam se desenvolver. Essas necessidades tornam o processo de produção mais caro, gerando preços mais elevados dos produtos para o consumidor.

Claro, você também pode começar a cultivar alguns alimentos orgânicos em casa, o que eliminaria esses contratempos e impactaria positivamente em sua saúde e na de sua família!

Alimentos industrializados x alimentos orgânicos

As evidências refletem a importância de uma alimentação cada vez mais saudável – baseada especialmente na produção orgânica. Entretanto, sabe-se que a realidade, de modo geral, não é essa.

Ainda há uma grande lacuna quanto à conscientização das pessoas sobre esse assunto.  Quando os alimentos orgânicos forem uma exigência de maior escala, certamente, esse quadro começará a mudar.

Enquanto isso, buscar uma dieta balanceada – sem exageros e que seja rica em nutrientes importantes para o organismo – é a alternativa para a manutenção de uma vida feliz e saudável.

É importante, também, sempre ler o rótulo dos alimentos antes de consumi-los, preferindo aqueles com componentes menos artificiais e com alto teor nutritivo.

E então, que tal começar a adquirir hábitos de consumo mais saudáveis? Já pensou em cultivar seus próprios alimentos orgânicos em casa? Conte para a gente nos comentários e até a próxima. 

  1. Pingback: Agricultura urbana: conheça mais sobre essa iniciativa - Plastprime

  2. Pingback: O que são as PANCs e quais as mais indicadas para consumo? - Plastprime

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *