Que tal diminuir seu ritmo e sentir o ritmo da vida?

A ISTO! tem o espírito da sustentabilidade. O objetivo é que as pessoas se dediquem a fazer com que suas casas e quintais fiquem mais verdes, mais práticos, mais agradáveis. E isso com produtos inovadores e que contam com materiais reciclados em sua fabricação (como garrafas PET e embalagens longa vida). É por acreditar em uma vida mais orgânica que a marca valoriza movimentos que buscam fazer as pessoas refletirem sobre como a vida moderna e sua crescente cobrança podem fazer mal a nossa saúde e bem-estar.

 

Dentro deste contexto, há alguns anos vem crescendo em diferentes países o movimento “Slow”, que defende o desapego à rotina de correria para que se aproveite melhor o tempo e se apreciem os momentos simples. Uma das principais tendências do movimento é o “slow food”, que surge em oposição ao “fast food” (comida rápida), e traz a ideia de se plantar o que se come, desestimular o consumismo e incentivar o conceito do “faça você mesmo”.

 

A psicóloga do departamento de Psicologia e Medicina da Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUC-PR) Carla Regina Françoia avalia que o fundamental é que a pessoa saiba que precisa se desapegar da rotina. “É preciso abrir mão da quantidade de trabalho, ganhar menos, consumir menos e ter uma vida em um padrão diferente do que se está acostumado”, diz.

 

Cada pessoa, segundo a psicóloga, define o que é bom para ela ter uma vida saudável e para que possa aproveitar melhor seus momentos. “Esse movimento slow life surge porque as pessoas começaram a ficar cansadas. Muitas delas, por exemplo, aderiram ao slow food porque estavam adoecendo e deram um basta nisso. Mas tem quem não consiga e ache melhor viver uma rotina cheia”, analisa.

 

Este é um tipo de movimento que surge como uma forma de reorganização da sociedade, já que prega a redução de despesas, menos desperdício e reaproveitamento do que não é utilizado. “Este tipo de filosofia de vida é uma forma de abrir mão do desperdício, de se ter certa autonomia sobre o que se faz e de cada um ser o fazedor de suas coisas”, explica.

 

Mas não precisa ser de uma hora pra outra. É possível ir mudando rotinas, fazendo coisas pequenas, mas que tragam satisfação, de forma a relaxar para enfrentar um dia a dia estressante. Por exemplo, fazendo um jardim ou horta vertical no apartamento ou em casa com Vasos Empilháveis ou com Módulos para Jardim Vertical. Ou cozinhando mais frequentemente junto com a família. Ou decorando sua casa do jeito que você gosta. São atitudes que fazem com que os hábitos mudem pouco a pouco, trazendo um pouco mais de harmonia à nossa caótica rotina moderna.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *