Sustentabilidade na construção civil: Investimento ou gasto extra?

Para que as próximas gerações possam viver no nosso planeta, o conceito de sustentabilidade traz as premissas de consumir os recursos naturais de forma mais consciente e reduzir os impactos da atividade humana na natureza. Nesse contexto, muito se fala sobre a sustentabilidade na construção civil, por ser este o setor que mais consome recursos naturais no planeta.

A construção sustentável busca assim reduzir o impacto ambiental desse ramo tanto na fase de construção como na fase de manutenção – que compreende a vida útil da edificação.

Em tempos de economia acirrada no mercado de construção civil, a adoção de práticas mais sustentáveis pode ser vista como um gasto extra que deve ser cortado para melhorar a saúde financeira do empreendimento.

Nesse artigo vamos apresentar alguns aspectos da sustentabilidade na construção civil para que você possa assimilar os retorno que esse investimento pode trazer para uma edificação. Continue lendo:

Custos reduzidos na manutenção da edificação

Um dos pilares da sustentabilidade na construção civil é a economia de energia ao longo da vida útil da edificação. Assim, na fase de projeto e construção, algumas escolhas podem parecer mais caras porém são compensadas pela economia a médio prazo.

Algumas possibilidades trazem sustentabilidade na construção civil e redução de custos de manutenção da edificação, como é o caso de projetos que priorizam a luz e ventilação natural, e o uso de materiais inteligentes que trazem conforto térmico. A construção de paredes verdes e telhados verdes são outro aspecto que reduz o consumo de energia da edificação, pois reduzem a quase zero a necessidade do ar condicionado.

Ao optar pela sustentabilidade na construção civil, a conta de energia elétrica fica em média 50% menor, compensando em médio prazo os gastos extras da fase de construção.

Selos de sustentabilidade na construção civil

Ao optar pela sustentabilidade na construção civil, sua escolha ambiental consciente pode se transformar em um selo de construção sustentável, que certificará sua edificação como tal.

Existem alguns tipos de selos – certificados por organismos internacionais e nacionais – que podem ser obtidos por construções sustentáveis. No caso de empresas, eles são um reconhecimento importante para a instituição e podem alavancar ações de marketing poderosas para a companhia, pois o cidadão contemporâneo está cada vez mais consciente ambientalmente e tende a valorizar empresas alinhadas com a sustentabilidade na construção civil.

Isenções tributárias

Todos os imóveis urbanos localizados em cidades brasileiras estão sujeitas à tributação do IPTU – Imposto Predial e Territorial Urbano – arrecadado pelos municípios. Muitas cidades no país já tem hoje a possibilidade de isentar uma porcentagem dessa tributação para os contribuintes que adotam práticas sustentáveis em suas residências ou prédios comerciais, é o chamado IPTU verde.

Cada municipalidade pode adotar seus próprios critérios para a isenção, mas de maneira geral algumas práticas de sustentabilidade na construção civil são consideradas como: a instalação de sistemas de reuso de água, construção de coberturas vegetais, concepção de áreas permeáveis, instalação de sistemas de captação de energia solar, uso de materiais sustentáveis e plantio de árvores no entorno da residência.

Valorização do imóvel

A adoção de práticas de sustentabilidade na construção civil tem papel importante na valorização do imóvel para compra e venda. Isso porque as pessoas estão cada vez mais conscientes de seu papel na construção de um planeta de mais sustentável e tendem a valorizar construções verdes.

De acordo com o artigo do Sebrae Construção Civil, um projeto de construção sustentável terá seu custo de construção acrescido de 1 a 7%, porém seu valor de mercado é valorizado em cerca de 10% para venda. Dessa forma, a sustentabilidade na construção civil é de fato um investimento na apreciação da edificação.

Além dos retornos facilmente tangíveis que apresentamos aqui, existem muitos outros que não podem ser medidos em termos monetários mas que são certamente benéficos. Citamos entre eles, o posicionamento da marca de uma construtora ou de uma empresa que opta por práticas mais conscientes ambientalmente e também a contribuição na disseminação do conceito de sustentabilidade.

Você imaginava que a sustentabilidade na construção civil poderia trazer retornos financeiros de tantas formas diferentes? Ou imaginava que tratava-se apenas de um gasto extra? Compartilhe conosco suas experiência e opiniões nos comentários e até a próxima.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *