Jardim vertical: o que você precisa saber antes de montar!

O jardim vertical é uma das maiores tendências paisagísticas e de decoração para ambientes internos, externos, residenciais e empresariais. Ele agrega charme, beleza, conforto térmico e visual, deixa o ambiente aconchegante e personalizado. E a boa notícia é que fazer a montagem de jardim vertical pode ser bem fácil.

Quer saber como? Então, confira as dicas que preparamos no artigo de hoje!

Como planejar a montagem de jardim vertical?

Ter um jardim vertical pode ser muito fácil e prático adotando as dicas a seguir:

1. Local

Antes da montagem de jardim vertical, é muito importante avaliar qual é o melhor local para sua instalação. Pense em questões como a boa acessibilidade para realizar as rotinas de cuidado; a segurança para suas espécies contra a ação de crianças e pets; um espaço adequado para o desenvolvimento, preferencialmente em uma parede ampla e arejada; a proteção contra ventos muito fortes e a incidência de pragas no local, etc. 

2. Iluminação

A luz solar é essencial para a vida das plantas, por isso, é importante escolher um local no qual haja incidência ao menos algumas horas do dia – próximo a janelas, em sacadas, no terraço, etc.

3. Material

Agora é hora de pensar no jardim vertical em si. Você poderá optar por diversos tipos de material para sua composição – madeira, canos de PVC e garrafas PET são alguns exemplos. Você poderá fazer um projeto DIY a partir da reutilização desses materiais para a montagem de jardim vertical.

Outra possibilidade bem mais prática é utilizar um módulo específico para jardim vertical. Nesse caso, basta encaixar umas peças às outras, de forma muito fácil e com resultado super charmoso.

Para essa opção, há o PlastWall, da PlastPrime, que está disponível em dois tamanhos que encaixam-se perfeitamente nas necessidades de qualquer jardim vertical. O diferencial desse diante dos demais materiais é que ele apresenta proteção antimicrobiana, impedindo a proliferação de microrganismos em suas plantas.

Além disso, oferece a estrutura e resistência necessárias para comportar adequadamente suas espécies. Outro ponto que tem feito dessa uma opção cada vez mais procurada é que esses módulos não demandam a impermeabilização da parede – o que é exigido nas outras alternativas a fim de não haver umidade e infiltrações na parede. 

4. Plantas

É importante pensar com antecedência nas espécies que irão compor seu jardim vertical. Faça sua escolha levando em consideração se ele irá ficar em ambiente interno ou externo, com pouca luz ou incidência solar direta, etc. A partir disso, você poderá escolher espécies que se adaptem bem a seu ambiente.

Ainda, outro detalhe importante é conhecer o enraizamento das plantas. Por exemplo, plantas de enraizamento maior, como a samambaia, demandam uma estrutura maior para se desenvolver. Já bromélias e orquídeas, por exemplo, podem se adaptar tranquilamente em espaços menores.

Dica: fizemos um artigo inteirinho sobre plantas indicadas para jardim vertical, confira para saber mais!

5. Cuidados pós-montagem de jardim vertical

Antes de realizar a montagem de jardim vertical, também é importante você pesquisar sobre os tipos de cuidados demandados pelas espécies.

É fundamental saber sobre rotina de rega, poda, adubação e controle de pragas. Aqui no blog, você encontra diversas dicas práticas para isso.

Assim, você conseguirá montar um jardim bonito e saudável, conforme sua disponibilidade para dedicar-se a ele e de acordo com as condições do espaço escolhido. Com isso, não há mistério: basta aproveitar todos os benefícios de um espacinho verde, aconchegante e relaxante!

E então, pronta para começar a montagem de seu jardim vertical? Se você ficou interessada em utilizar nele os módulos da PlastPrime, confira nosso artigo com mais detalhes sobre seus diferenciais e vantagens para escolher o seu!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *