fbpx

Jardins drenantes: vantagens para áreas urbanas

A urbanização é um movimento que representou novas oportunidades, modernidade e o desenvolvimento de cidades. No entanto, ela também está atrelada a alguns problemas relacionados ao ciclo hidrológico do meio ambiente e à drenagem de águas pluviais nas metrópoles. Como resultado, criaram-se empecilhos para o escoamento natural da água das chuvas e enchentes e alagamentos tornaram-se problemas frequentes nas áreas urbanas. 

E, para lidar com esse quadro, cada vez mais têm sido demandadas ações complementares, como sistemas de drenagem urbana sustentáveis – e uma dessas soluções são os chamados jardins drenantes.

Esses contribuem para o meio ambiente e a qualidade de vida urbana, além de deixarem os projetos de arquitetura e decoração ainda mais bonitos e sustentáveis.

Neste artigo, saiba mais sobre os jardins drenantes e suas diversas vantagens para as metrópoles. Acompanhe a seguir.

O que são jardins drenantes?

Tratam-se de recursos que utilizam-se da atividade biológica de plantas e microrganismos para ajudar a remover os poluentes das águas pluviais. Ainda, é uma eficaz medida complementar de drenagem urbana, que contribui para a redução de problemas como as enchentes, as enxurradas e os alagamentos, já que facilitam a permeabilidade da água no solo. 

Essa solução pode ser incorporada em avenidas, praças e em jardins particulares, sendo de fácil manejo e agregando sustentabilidade e funcionalidade aos projetos.  

Vantagens em ter áreas de drenagem nos centros urbanos

Como sabemos, as enchentes figuram entre os grandes desafios das áreas urbanas, já que a impermeabilização do solo – gerada a partir da abertura de ruas, da cimentação e do asfaltamento, entre outras ações comuns nesse tipo de ambiente que reduzem a área de penetração da água no solo – dificulta o processo de percolação e a água da chuva se acumula em poças e acaba não escoando como deveria.

Nesse contexto, soluções de microdrenagem, como são os jardins drenantes, ajudam a reduzir esse efeito negativo, aumentando as áreas de permeabilidade nas cidades, reduzindo a sobrecarga da rede pluvial, auxiliando na manutenção e recomposição dos aquíferos e, no longo prazo, na redução de crises hídricas, além de proporcionar uma integração mais qualificada e correta entre o espaço urbano e o meio ambiente.

Ainda, eles trazem outra grande vantagem: atuam na diminuição das ilhas de calor, outra grande adversidade dos dias de hoje, gerando maior conforto térmico e absorção de calor. 

A solução da PlastPrime para jardins drenantes

Para contar com todos esses benefícios, no entanto, é preciso utilizar na estrutura do jardim soluções desenvolvidas para esse tipo de finalidade, como é o caso da estrutura permeável da PlastPrime. Trata-se de um produto que mantém o solo nivelado e acessível, sem perder a sua permeabilidade. Seu formato alveolar possui 90% de área vazada na parte superior, o que possibilita a infiltração da água diretamente para o solo e diminui bastante o volume de escoamento superficial. 

É de fácil manutenção e instalação e apresenta ótimo custo-benefício em relação aos pisos mais tradicionais – visto não gerar perda de material ou maiores demandas com manutenção, apresentando grande durabilidade e resistência. Ainda, por ser feito a partir de material reciclado, contribui mais significativamente para a sustentabilidade do jardim.

O que você achou das vantagens trazidas pelos jardins drenantes? Como a questão da drenagem é vista em sua comunidade? Deixe sua mensagem nos comentários.

Comentários

  1. Pingback: Por quê optar por pisos permeáveis? - Blog Plastprime

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *