Uso de plástico na construção civil

O plástico é um material versátil, muito utilizado em nosso dia-a-dia em diversos produtos. No setor da construção civil não é diferente. A partir da necessidade de inovação em técnicas construtivas, foram surgindo novos materiais para otimizar o canteiro de obra. Neste contexto, o plástico na construção surgiu para melhorar o desempenho técnico e econômico da produção.

Hoje em dia, o plástico aparece como um elemento fundamental no setor da construção civil. Portanto, hoje iremos conferir como o material é empregado neste setor e as vantagens que o tornam tão consagrado em obras.

O que é plástico?

Há materiais que apresentam a característica de deformação plástica. Ou seja: que lhe permitem serem moldados em diversas formas. Estes são denominados materiais orgânicos poliméricos sintéticos, popularmente conhecidos como plástico.

Sua constituição é obtida através da combinação do carbono com o oxigênio, hidrogênio, nitrogênio e outros elementos orgânicos e inorgânicos. Estes elementos são apresentados sob a condição de líquidos durante sua fabricação – o que os permite serem moldados nas formas desejadas – e, ao final do processo, tornam-se sólidos.

Uso de plástico na construção civil

A utilização de plástico na construção civil gera impacto na esfera social, técnica e econômica. Com o desenvolvimento de novas tecnologias, os materiais convencionais de obra foram gradualmente sendo substituídos por materiais poliméricos. Entre eles, estão alguns materiais recicláveis e que podem gerar novos produtos reciclados, formando um ciclo de vida circular. Confira exemplos do uso de plásticos na construção mais usuais!

Tipos de plástico na construção

  • PVC (Policloreto de vinilo) – comparado a materiais como madeira, metais e cerâmicas, o PVC apresenta excelente custo x benefício, é mais eficiente em relação à resistência química e a intempéries, isolamento térmico e acústico, possui fácil instalação e baixa manutenção. Seu uso abrange: redes de água, esgoto e eletricidade, e para peças de arremate, conexões, entre outros;
  • Acrílico (PMMA) – boa resistência à abrasão, estabilidade dimensional, baixa contração, alto brilho, boas propriedades térmicas, facilidade de pigmentação, boa moldabilidade, excelentes propriedades óticas, e alta resistência às intempéries. São utilizados em: aparelhos de iluminação, portas de Box, paredes divisórias, entre outros;
  • Resina epóxi – possui grande poder de aderência, sendo comumente utilizada em adesivos: selantes, revestimentos, e pavimentações;
  • Silicones – resistentes à decomposição pelo calor, água ou agentes oxidantes, são excelentes isolantes elétricos. O silicone é utilizado em vedações, como: em aditivo de tintas, na proteção de tijolos, concreto, telhas, e etc;
  • Hypalon e Neoprene – são borrachas sintéticas utilizadas para impermeabilização;
  • Polipropileno (PP) – material muito versátil devido ao seu equilíbrio de propriedades térmicas, químicas e elétricas. Suas características principais são: baixo custo, resistência química moderada ao impacto e à flexão, fácil moldagem, variada coloração, atoxidade, baixa absorção de umidade e possibilidade de ser reciclado com certa facilidade. A partir dele pode-se fabricar: móveis, pisos, decks, telhas, assentos sanitários, tanques e inúmeros outros produtos;
  • Poliestireno expandido (isopor) – possui excelente capacidade de isolamento térmico, sendo imune à degradação e à umidade;
  • Policarbonato – possui alta transparência e resistência a impactos, é mais leve que o vidro, pode ser curvado a frio, e possui proteção contra raios ultravioleta. É empregado em coberturas e fechamentos que exigem iluminação natural.

Existem diversas pesquisas buscando otimizar as qualidades físico-mecânicas dos plásticos. Elas visam, sobretudo, tornar os materiais mais competitivos – tanto em preço quanto em qualidade. No entanto, também é importante buscar cada vez mais desenvolvimento de recursos no panorama industrial para a utilização de plásticos de forma apropriada e responsável.

Tecnologia PlastPrime na Construção Civil

A PlastPrime – indústria brasileira de plásticos inteligentes – insere o plástico na construção civil através de inovação e tecnologia. Isso acontece pois a produção de pisos permeáveis é obtida através da reciclagem de embalagens longa vida – o que torna os pisos duplamente sustentável, uma vez que eles podem ser reciclados novamente. Os polímeros das embalagens longa vida são recuperados e utilizados para a produção de uma parte dos produtos.

Esta tecnologia inteligente é aplicada em pisos que, além de serem permeáveis, desempenham funcionalidades específicas, como:

  • Com o bloco intertravado PlastPaver, que é ideal para estacionamentos privativos (veículos de passeio ou utilitários leves), calçadas, ciclovias, e academias;
  • A estrutura permeável PlastFloor, que possui três opções de resistência, podendo ser utilizadas em estacionamentos, quintais/jardins, telhados verdes, e academias ao ar livre;
  • O deck modular PlastDeck, que substitui o deck comum de madeira, podendo ser utilizado em áreas de piscinas e banhos, varandas e sacadas, spas, jardins, solários, e em revestimentos de paredes.

Através de inovação, você também pode desenvolver a utilização do plástico na sua construção! Conte-nos o que achou desse mercado nos comentários. Até breve!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *