Acessibilidade nas praias: você já pensou nessa questão?

Todos os anos, com a chegada do verão, as praias recebem muitos turistas. Eles vêm com o intuito de se refrescar, pegar sol e tomar banho de mar. No entanto, nem todos conseguem acessar as praias com a mesma facilidade – este é o caso de pessoas que utilizam a cadeira de rodas ou que possuem mobilidade reduzida. Por esse motivo, é necessário (e um dever) que cidades do litoral invistam em inclusão, provendo obras de acessibilidade nas praias.

Para entendemos melhor essa questão, falaremos como a acessibilidade nas praias é possível e quais medidas devem ser tomadas. Continue a leitura e fique por dentro!

O papel da acessibilidade nas praias

A acessibilidade nos espaços turísticos é um direito de todos os indivíduos – independente de portarem ou não uma deficiência. Como consta na Resolução nº 48/96 de 20/12/93 sobre Equiparação de Oportunidades para Pessoas com Deficiência, da Organização das Nações Unidas (ONU), os países membros devem implementar medidas acessíveis para todos os locais de recreação e esportes, hotéis, praias, estádios, entre outros.

Contudo, esta e outras leis existentes nesse segmento nem sempre são cumpridas de maneira adequada, além de muitas vezes não receberem a fiscalização devida. 

A execução de obras de acessibilidade nas praias é responsável pela promoção da inclusão social e possibilita um aumento na qualidade de vida das pessoas que vivem com deficiência. Quem também ganha é o setor de turismo, que acaba recebendo mais visitantes e, consequentemente, impacta positivamente na economia da região.

Como tornar as praias acessíveis?

O requisito básico de acessibilidade que deve ser oferecido nas praias é a conexão do calçamento à areia por meio de passarelas. O ideal é que este caminho seja feito até a água. Apesar de muitas dessas estruturas serem sazonais, feitas com lonas ou tatames, o correto seria garantir acessos bem executados e com materiais de qualidade. Incluindo, ainda, manutenção periódica para evitar acidentes – importa lembrar que seus usuários são cadeirantes e/ou possuem a mobilidade reduzida.

Conheça alguns materiais que podem ser utilizados para obras de passarelas:

  1. Estrutura Plástica –  preenchido com grama, granilha, areia;
  2. Madeira;
  3. Cimento;
  4. Revestimentos modulares.

Estes acessos acabam sendo utilizados pela população em geral por facilitar o acesso à areia. Isso também beneficia vendedores, que utilizam carrinhos de mercadorias; banhistas, que levam suas cadeiras e equipamentos em carrinhos de praias; e para os pais, que empurram carrinhos de bebê.

Algumas praias já estão adotando outras ideias de acessibilidade, como disponibilizar cadeiras anfíbias aos visitantes. Elas possuem rodas especiais que permitem o deslocamento na areia, são flutuantes, e próprias para entrar no mar – oferecendo um passeio completo.

Onde encontro acessibilidade na praia?

Para exemplificar e inspirar, separamos algumas praias que oferecem sistemas de acessibilidade e inclusão social:

  • Paraná: Guaratuba, Matinhos e Pontal do Paraná;
  • Principais praias do Rio Grande do Sul: Litoral Norte, Médio, Sul e Bacia Hidrográfica do Guaíba;
  • Porto de Galinhas;
  • São Paulo: Avaré, Adolfo, Bertioga, Caconde, Cananeia, Caraguatatuba, Guarujá, Iguape, Ilhabela, Intanhaém, Ilha Solteira, Itapura, Martinópolis, Miguelópolis, Mongaguá, Panorama, Peruíbe, Praia Grande, Presidente Epitácio, Rifaina, Santos, São Vicente, Rosana e Ubatuba;
  • Piauí: Praia de Atalaia;
  • Natal: Ponta Negra.

Confira mais informações sobre estas e outras praias com atividades inclusivas no site turismo adaptado.

A PlastPrime prima sempre por garantir a acessibilidade através de seus pisos para estacionamentos, calçadas, ciclovias, quadras esportivas, e etc. Agora, você pode encontrar também os nossos pisos nas praias. O PlastFloor é uma estrutura rígida plástica que mantém alta a taxa de permeabilidade do solo e se tornou uma ótima opção para promover a acessibilidade nas praias através da construção de passarelas.

Quer saber mais sobre nosso produto e suas variadas formas de aplicação? Entre em contato para entendermos a sua necessidade.

É sempre muito importante pensar em questões inclusivas e que geram benefícios a todos, sem distinção. O que achou desta ideia? Escreva nos comentários e boa praia!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *