Plantas na cozinha: quais cultivar e como cuidar

O uso de plantas em ambientes internos é cada vez mais consagrado, representando uma nova tendência no paisagismo. A aplicação desse conceito mais “verde” ajuda a deixar os espaços mais aconchegantes, bonitos, alegres e harmoniosos. Nesse contexto, uma das grandes apostas é o uso de plantas na cozinha.

Esse cômodo, que antes era apenas “funcional”, se transformou em um espaço de lazer e convivência. Assim, os projetos voltados para esse ambiente estão cada vez mais fundamentados em conforto, charme e praticidade – e as plantas podem ajudar nisso.

Mas, afinal, como usar as plantas na cozinha de forma inteligente? Quais espécies cultivar e como cuidar para que se desenvolvam com saúde nesse ambiente? Tire essas e outras dúvidas com as nossas dicas a seguir!

Como escolher as espécies de plantas na cozinha?

É preciso escolher as variedades certas de plantas na cozinha para que elas se desenvolvam de forma bonita e saudável. Precisam ser espécies que se adaptem facilmente a ambientes internos e que complementem a proposta visual do cômodo.

Dentre as plantas mais indicadas para esse ambiente, estão alguns temperos – como a salsa, a cebolinha, o coentro, o alecrim e o manjericão, formando uma hortinha para lá de aromática e deliciosa – e plantas de caráter ornamental com pequeno ou médio porte. Nesse segundo grupo, podemos citar:

  • Jiboia: é uma planta pendente muito bonita, que pode ser utilizada em vasos coloridos e ornamentais, nichos ou jardins verticais internos. Ela tem as folhas pequenas e longos caules, os quais dão vida e estilo para o espaço.
  • Cactos e suculentas: são excelentes companhias para espaços como a cozinha, já que são de cultivo bastante simplificado e apresentam estética diferenciada. Cactos e suculentas são delicados e charmosos e ajudam a dar aquele toque especial à decoração.
  • Espada-de-São-Jorge: essa variedade é muito bonita e resistente. É uma excelente aposta para a cozinha, especialmente quando colocada em vasos mais imponentes e em locais de destaque no ambiente.
  • Aloe Vera: popularmente conhecida como Babosa, essa espécie tem tudo a ver com a cozinha. Pode ser usada em vasos de chão, nichos de parede e outros suportes. Sua estética é muito interessante, o que se deve ao formato exótico e de cor viçosa.
  • Zamioculca: é outra variedade de caráter ornamental capaz de valorizar ainda mais a decoração da cozinha. Com folhas bem desenhadas e tonalidade escura, essa variedade pode ser usada em vasos de diferentes proporções. Pode, ainda, ser combinada com outras variedades na proposta de jardim vertical.

Como usar as plantas na cozinha para decorar?

O uso das plantas é uma grande tendência de decoração e pode potencializar ainda mais a ornamentação da sua cozinha. Mas, para que elas desempenhem esse papel da forma esperada, é preciso pensar com cuidado na forma de combinação e disposição no espaço.

Utilize as plantas estrategicamente, de modo que elas harmonizem no ambiente e “conversem” com os demais elementos decorativos do espaço. Pense também onde essas plantas serão colocadas: vasos, nichos e suportes charmosos são fundamentais para sustentar as plantas na decoração e manter tudo bonito e organizado.

Uma dica interessante é utilizar os vasos empilháveis para criar uma horta em sua cozinha repleta de temperos orgânicos – além de bonito, será muito prático sempre tê-os à mão e, ainda, ajudará na saúde de sua família.

Como cuidar das plantas na cozinha?

As plantas na cozinha têm tudo para dar aquele toque especial na decoração, mas precisam ser cultivadas com cuidado para que mantenham-se sempre saudáveis. Respeite as rotinas de manutenção de cada uma das espécies, atentando-se especialmente para a rotina de rega e a necessidade de exposição solar.

Ainda, não esqueça de fazer uma boa fertilização e adotar práticas de prevenção para o controle de pragas. Com atenção e cuidado suas plantinhas irão permanecer bonitas por muito mais tempo, potencializando o conceito do espaço.

 E então, o que achou da ideia de cultivar plantas na cozinha? Quais espécies pensa em adotar? Compartilhe suas ideias aqui nos comentários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *