Urbanismo Verde: entenda esse conceito

A migração da população rural para zonas urbanas e o crescimento descontrolado da população mundial fazem com que mais e mais áreas verdes se transformem em concreto. Um estudo da ONU (Organização das Nações Unidas) revelou que até 2030 as áreas urbanas de todo o mundo vão mais que dobrar. Para que o impacto do desmatamento seja remediado, a solução é construir cidades mais verdes e sustentáveis. No post de hoje, iremos apresentar o conceito de Urbanismo Verde e revelar ideias inovadoras para a sua cidade.

Com a explosão demográfica, cidades de pequeno a médio porte irão se transformar em cidades grandes. Suas áreas, antes ocupadas por terra e plantas, serão substituídas por construções. Com isto, vem o surgimento de graves problemas já recorrentes em megacidades. Veja alguns exemplos:

  • impermeabilização do solo – devido a substituição do solo vegetado filtrante por asfalto e concreto;
  • baixa qualidade do ar – é a vegetação que filtra a poluição e absorve o dióxido de carbono presente no ar;
  • plantas e animais nativos são ameaçados – seus lares são destruídos junto com o desmatamento.

Através destes exemplos, podemos ver que o urbanismo verde representa uma grande oportunidade para melhorar a vida e a subsistência da população terrestre. Mas como podemos aplicar isso em nossas cidades?

Ideias para aplicar Urbanismo Verde

Por meio de medidas simples, mas relevantes para todos, o urbanismo verde pode ser facilmente empregado. Confira algumas dicas:

  • Abertura de parques e praças públicas;
  • Criação de espaços como pracinhas de esquina, canteiros centrais de vias e rotatórias;
  • Revegetação de espaços particulares – quintais, jardins e recuos frontais de lotes;
  • Plantio de árvores distribuídas pela cidade;
  • Instalação de telhados verdes e jardins verticais em prédios e casas.

Soluções permeáveis no Urbanismo Verde 

O urbanismo verde também ajuda a resolver a problemática da impermeabilização nas cidades. Seu papel é deixar de fazer as águas da chuva escoarem sobre os pavimentos impermeabilizados para a rede drenagem, no qual o grande volume de águas junto ao entupimento do sistema ocasionam graves cheias. 

Assim, além do plantio de áreas verdes, a instalação de revestimentos permeáveis é uma ótima solução de drenagem. Eles permitem a infiltração das águas no solo e, consequentemente, alimentam nossos lençóis freáticos. Além disso, criam um clima mais fresco, dessedentam a vegetação e minimizam os impactos das enchentes. Os pisos drenantes podem ser de material plástico com áreas vazadas, de concreto poroso, britas, e etc.

A PlastPrime – empresa conceituada em pisos permeáveis – trabalha com uma linha completa de pisos plásticos, todos drenantes e ideais para compor o urbanismo verde – seja no jardim, na piscina, no parque ou em telhados verdes. Conheça estas soluções:

  1. PlastDeck (Deck Modular Plástico): revestimento modular para áreas externas, é fabricado com plástico reciclável e mais viável do que decks de madeira. Uma solução leve e prática para compor um urbanismo verde mais agradável e convidativo.
  2. PlastFloor (Estrutura para Piso Permeável): consegue garantir uma alta taxa de permeabilidade em áreas externas. Além disso, é amplamente utilizada em telhados verdes.
  3. PlastPaver (Bloco Intertravado): é uma opção mais moderna e sustentável se comparada ao paver tradicional de concreto. Aumenta a permeabilidade da área (calçadas, passeios e estacionamentos para veículos leves), é leve, e existe em diversas cores – entre outras vantagens.

Também existem outras alternativas para tornar áreas urbanas mais permeáveis, confira abaixo:

As infraestruturas verdes são compostas por biovaletas – valas que conduzem e infiltram as águas da chuva com vegetação para evitar erosão, construídas de forma especial, evitando empoçamentos –; e jardins de chuva – valas planas, normalmente largas e rasas, com vegetação e sistemas de infiltração.

As cacimbas, quesão depressões nas áreas baixas do terreno para o acúmulo das águas

Por fim, as colmeias de infiltração, formadas por vazios subterrâneos estruturados por colmeias de placas de plástico reciclado. Elas reservam e infiltram as águas pluviais no solo gradativamente. Podem ser integradas às infraestruturas verdes. A água é filtrada e armazenada limpa, podendo ser usada para reuso – neste caso, a colmeia deve ser envelopada por manta impermeável.

O Urbanismo Verde nas grandes cidades será decisivo para o nosso bem estar e do meio ambiente no futuro. Adote também esse conceito! Gostou do conteúdo? Nos deixe uma mensagem. Até!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *