Insetos no jardim: saiba quais manter por perto!

Cuidar do jardim exige carinho e dedicação, especialmente quanto à ação de agentes externos – como pragas e fungos. Ambos podem oferecer riscos à saúde das plantas, destruindo as flores e folhas. Nesse contexto, um dos exemplos mais temidos são os insetos – pequenos animais voadores, muito comuns em ambientes externos.

Mas você sabia que, na verdade, alguns insetos podem auxiliar para o bom desenvolvimento do jardim? Apesar de alguns representarem perigo para o espaço e para as espécies, outros podem, na verdade, ser seus grandes aliados.

Confira, neste artigo, quais insetos são bons para ter por perto do seu jardim!

1. Abelha é um dos insetos mais benéficos para o jardim

A abelha é conhecida como o principal dos insetos aliados dos jardins. Isso se deve, especialmente, ao protagonismo que ela exerce no processo de polinização das flores.

As abelhas buscam o néctar das plantas, transmitindo o pólen de flor em flor – ajudando, assim, no processo de reprodução das espécies. Elas são muito benéficas e desempenham papel fundamental para o bom desenvolvimento dos jardins, por isso, devem ser mantidas sempre por perto!

2. Vespa

As vespas, que são pertencentes à família das abelhas, também podem ser consideradas como um dos insetos benéficos para a produção de hortas e jardins. Apesar de serem temidas, elas apresentam muitas vantagens para a manutenção do bom plantio.

As vespas se alimentam de outros insetos, lagartas e aranhas – ajudando na prevenção das ações desses perigosos agentes. Esses insetos devem ser mantidos para que danos maiores possam ser evitados na saúde de suas espécies.

3. Joaninha

O besouro vermelho, popularmente conhecido como joaninha, é outro grande exemplo de inseto que deve ser mantido nos jardins. Isso porque essa espécie se caracteriza como um ótimo caçador de pulgões, larvas e cochonilhas – três das mais temidas pragas das plantações.

As joaninhas, subestimadas pelo pequeno tamanho, só apresentam vantagens: elas não apresentam riscos para a saúde das plantas e, ainda, ajudam no controle biológico do jardim. O mais interessante é que elas auxiliam nesse controle desde que são larvas: assim, colocá-las em meio às folhas das plantas é uma atitude inteligente para a prevenção das pragas.

4. Libélula

As hortas e os jardins podem ser muito beneficiados com a presença das libélulas, já que esses insetos são excelentes predadores. No contexto dos jardins, as libélulas estão no topo da cadeia alimentar e se beneficiam especialmente de outros insetos.

Esse tipo de inseto ajuda a manter o controle biológico do jardim, sem danificar ou prejudicar as espécies. Sendo assim, garantir a presença de libélulas no seu espaço é também uma forma de garantir que as plantas terão liberdade para crescer de forma saudável.

5. Louva-a-deus

O louva-a-deus é um inseto totalmente inofensivo para os jardins, por isso, pode conviver tranquilamente nesse tipo de espaço. Ele não se alimenta de plantas e pode ser um bom predador para outros insetos e pragas que sejam menores do que ele.

Ainda que o louva-a-deus seja comumente confundido com gafanhotos e grilos, é preciso lembrar de que ele não oferece riscos nem é venenoso.

Apesar de serem considerados como grandes inimigos dos jardins, muitos insetos desempenham papel fundamental para o bom desenvolvimento desses ambientes. Seja para o papel de polinização ou para o de controle de pragas, eles podem fazer muita diferença para os resultados e para a saúde das plantas.

Manter os bons insetos afastados pode se tornar, na verdade, um grande risco! Por isso, antes de tentar eliminar esses visitantes do seu jardim, conheça os benefícios e os eventuais riscos de cada espécie.

E se você ficou curioso sobre os insetos para manter longe do jardim, não deixe de acompanhar o nosso blog. Em breve, disponibilizaremos um artigo sobre o assunto!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *